Caldas Novas

Prefeitura de Caldas Novas instala “botão de alerta” nas 37 unidades escolares do município

Publicado

em

Medida tem como objetivo atuar na prevenção de possíveis ataques às escolas

A Prefeitura de Caldas Novas anunciou, nesta terça-feira, 18, a instalação do botão de alerta nas 37 unidades escolares do município. Trata-se de mais um instrumento para assegurar alunos, professores e profissionais da educação diante das ameaças a ataques às escolas.

Segundo o prefeito Kleber Marra, o botão de alerta será um canal direto com a empresa especializada em segurança, Liderseg. “Um treinamento será ministrado aos diretores, coordenadores e profissionais de ensino pela empresa responsável, onde todo o procedimento de acionamento deste botão será tratado”, explicou.

Durante a reunião no Centro de Formação Continuada, realizada por profissionais de Educação, Polícia Militar e Superintendência Municipal de Mobilidade (SMM), o proprietário da empresa, explicou como, e em quais situações, poderá ser utilizado o botão de alerta.

Caso uma possível ameaça seja detectada, o profissional responsável acionará o botão, onde soará uma grande sirene, e em seguida, todo o restante dos profissionais de ensino, estarão preparados e treinados para trancar as portas das salas de aula. Ao mesmo tempo que, após o acionamento do botão do pânico, a empresa Liderseg acionará a Policia Militar para que seja deslocada a equipe mais próxima da unidade, para averiguação.

Além da implantação do dispositivo, a empresa Liderseg já iniciou desde ontem, segunda-feira, 17, uma vigilância pelas unidades de ensino, somando ao trabalho de ronda escolar que está sendo realizado também pela PM e SMM.

A secretária de Educação Vanessa Oliveira ressaltou também, que a medida é preventiva. “Que fique claro, nós estamos apenas nos prevenindo e jamais esperamos chegar a esse ponto, o que estamos fazendo é proteger ao máximo nossas crianças, alunos e profissionais da educação”, concluiu.

Comentários do Facebook

Caldas Novas

MPGO recomenda ajustes na regulamentação dos passeios turísticos em Caldas Novas

Publicados

em

Revisão proposta visa garantir segurança e qualidade nas atividades de trenzinhos, carretas e ônibus para turistas na cidade turística

O Ministério Público de Goiás (MPGO) recomendou ao prefeito de Caldas Novas, Kleber Marra, a adoção das providências necessárias para ajustar regulamentação quanto ao funcionamento dos passeios turísticos realizados por trenzinhos, barcas, carretas, ônibus turísticos, ônibus da alegria e similares. A recomendação foi feita pela promotora de Justiça Fabiana Cândido, após reunião na sede do MP local, na qual foram iniciadas as tratativas para regulamentação do funcionamento dessas atrações.

Estiveram presentes na reunião representantes da Procuradoria-Geral do Município, Superintendência Municipal de Mobilidade, Secretaria Municipal de Recursos Hídricos, o Departamento de Fiscalização e Posturas e proprietários de trenzinhos que realizam passeios turísticos no município. Durante o encontro, foi esclarecido que já existe uma regulamentação municipal, contudo, de forma genérica, sem constar as peculiaridades que a atividade demanda.

Desse modo, a promotora requereu ao município que, no prazo de 30 dias, seja superada a omissão administrativa, com a expedição de um ato regulamentador no qual conste o horário de funcionamento dessas atrações. Fabiana Cândido esclarece na recomendação que o controle de emissão de ruídos do município visa garantir o sossego e o bem-estar público das comunidades residente e visitante (turista) e da fauna, evitando sua perturbação por emissões excessivas ou incômodas de sons de qualquer natureza ou que contrariem os níveis máximos fixados em lei ou regulamento.

Assim, foi recomendado que o horário de funcionamento dessas atrações deverá ser compreendido de segunda a quinta-feira, até as 22h30 e, de sexta-feira a domingo, até as 23 horas, podendo o trajeto ser finalizado até a meia-noite, desde que o som esteja desligado e que não haja o acionamento da buzina. Na alta temporada, que compreende os meses de janeiro e julho, a recomendação é para que os passeios possam ser realizados todos os dias, até as 23 horas.

Também foi orientado que os níveis de ruídos emitidos deverão seguir as diretrizes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) NBR 10.151. Por fim, foi recomendada a proibição do uso da buzina para fins de algazarra, de forma prolongada e sucessiva, a qualquer pretexto e em locais proibidos pela sinalização, em desacordo com os padrões e frequências estabelecidos pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). (Texto: Cristina Rosa/Assessoria de Comunicação Social do MPGO)

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA