Nacional

Investigação cita US$ 25 mil em dinheiro que seriam para Bolsonaro

Publicado

em

Áudio revela conversa de Cid, ajudante de ordens do ex-presidente

Áudio obtido pela Polícia Federal (PF) revela uma conversa de Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, na qual houve a citação do valor de US$ 25 mil possivelmente pertencentes ao ex-presidente.

A conversa faz parte do relatório da investigação que baseou a deflagração da Operação Lucas 12:2, que apura o suposto funcionamento de uma organização criminosa para desviar e vender presentes de autoridades estrangeiras durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Na manhã de hoje, a PF realizou buscas e apreensões contra Mauro Cid, o pai dele, general de Exército, Mauro Lourena Cid, e o ex-advogado de Bolsonaro, Frederick Wassef.

Na decisão que determinou a realização dessa operação, o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes citou o avanço das investigações da PF, apontando que o dinheiro das vendas dos presentes eram remetidos a Bolsonaro.

“Identificou-se, em acréscimo, que os valores obtidos dessas vendas eram convertidos em dinheiro em espécie e ingressavam no patrimônio pessoal do ex-Presidente da República, por meio de pessoas interpostas e sem utilizar o sistema bancário formal, com o objetivo de ocultar a origem localização e propriedade dos valores”.

No dia 18 de janeiro deste ano, Cid trocou mensagens com Marcelo Câmara, apontado como assessor de Bolsonaro, sobre a venda de esculturas presenteadas pelo governo do Bahrein durante viagem oficial.

Na avaliação dos investigadores, o general Mauro Lourena Cid estaria com o valor de US$ 25 mil, “possivelmente pertencentes a Jair Bolsonaro. Conforme o relatório, os interlocutores também evidenciaram receio de usar o sistema bancário para “repassar o dinheiro ao ex-presidente”.

“Tem vinte e cinco mil dólares com meu pai. Eu estava vendo o que era melhor fazer com esse dinheiro, levar em cash aí. Meu pai estava querendo inclusive ir ai falar com o presidente. E aí, ele poderia levar. Entregaria em mãos. Mas, também pode depositar na conta. Eu acho que quanto menos movimentação em conta, melhor, né?, escreveu Mauro Cid.

Conforme regras do Tribunal de Contas da União (TCU), os presentes de governo estrangeiros deviam ser incorporados ao Gabinete Adjunto de Documentação Histórica (GADH), setor da Presidência da República responsável pela guarda dos presentes, que não poderiam ficar no acervo pessoal de Bolsonaro, nem deixar de ser catalogados.

Defesa

Agência Brasil entrou com contato com a defesa de Mauro Cid e aguarda retorno. A reportagem também busca contato com as defesas dos outros envolvidos.

Edição: Valéria Aguiar / Via Agência Brasil

Comentários do Facebook

Nacional

Secom estreia videocast nesta quinta-feira (22/2), com episódio sobre o Bolsa Família

Publicados

em

Em forma de bate-papo, podcast em vídeo traz gestores dos ministérios para explicar de forma simples as políticas do Governo Federal para a população

esta semana o Governo Federal estreia um podcast em vídeo, uma opção diferente para dialogar com a população e divulgar informações sobre os programas do Executivo que fazem a diferença na vida das pessoas. O lançamento do “Me conta, Brasil” será nesta quinta-feira, 22 de fevereiro. O programa vai ao ar no canal de Youtube da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República.

Queremos detalhar a relevância de cada ação e mostrar como esses programas de saúde, educação, segurança e moradia transformam a vida do cidadão” Paulo Pimenta, ministro da Secom

Toda semana, um episódio novinho com temas de interesse do brasileiro será apresentado. O primeiro é sobre o Bolsa Família, principal estratégia de transferência de renda do Governo Federal, que completou 20 anos. Logo na sequência, um programa para desenrolar a vida dos endividados.

A ideia é que o videocast seja um espaço de bate-papo para explicar — de forma simples e didática — como as pessoas podem garantir os seus direitos e se beneficiar com as ações federais. A cada apresentação, dois ou mais porta-vozes de diferentes ministérios devem participar do diálogo.

“É nosso novo canal de comunicação”, afirma o ministro da Secom, Paulo Pimenta. “Queremos detalhar a relevância de cada ação e mostrar como esses programas de saúde, educação, segurança e moradia transformam a vida do cidadão”.

Será um ponto de encontro das políticas públicas. A área da Educação vai falar com o Desenvolvimento Social. A Saúde vai bater um papo com o Esporte. A Habitação vai compor com os Transportes. A Justiça, com Mulheres. Todos, no fim das contas, vão estar dispostos a conversar com a população, que também terá lugar no podcast para contar as suas histórias de vida e tirar dúvidas com o governo.

Quer saber como o Kellison deixou de ser um beneficiário e começou a trabalhar como gestor do Bolsa Família? Ou se emocionar com a trajetória da Nayara, filha de um vendedor de água de coco de Santa Leopoldina (ES) que virou médica no Mais Médicos? Tem ainda a história da Joelfa, do Piauí, que virou a página da violência doméstica e hoje ajuda outras mulheres, vítimas de abuso, e muito mais! Tudo isso no “Me conta, Brasil”!

 

SERVIÇO

Estreia do Me Conta, Brasil!
DATA: 22 de fevereiro (quinta-feira)
LINK: Canal da Secom no YouTube – https://youtube.com/secomvc

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA