Nacional

Peça teatral que discute feminicídio abre temporada em São Paulo

Publicado

em

Baseado em casos reais ocorridos na Argentina na década de 80 do século 20, o livro Garotas Mortas, de Selva Almada, serviu de inspiração para uma peça teatral que aborda a questão do feminicídio e fica em cartaz no Teatro Cacilda Becker, em São Paulo, até 24 de julho.

No livro, são contadas três histórias que permanecem sem solução: a de duas adolescentes assassinadas e a de uma mulher, que já era mãe e desapareceu há muitos anos. A escritora argentina usou os três casos para construir uma narrativa de não ficção, em primeira pessoa, para abordar a violência contra a mulher.

A adaptação da narrativa para o teatro é assinada pela coletiva Palabreria, encabeçada pelas artistas pesquisadoras Fernanda Machado, Luiza Romão e Sofia Boito.

A peça apresenta Andrea, adolescente apunhalada no coração enquanto dormia, e Maria Luisa, que foi estuprada e estrangulada, além de Sarita, uma prostituta que tinha um filho e que desapareceu, sem deixar vestígios. Na adaptação, as artistas pensaram em usar uma linguagem de teatro-cinema, fazendo com que palco e cena estejam sempre em diálogo e projeções se mesclem ao ambiente da cena.

Como no livro, o espetáculo teatral é composto por diferentes registros narrativos e, para cada um, foi criada uma linguagem audiovisual, com o uso de imagens de arquivo. Como na escrita, a peça busca também discutir a violência contra a mulher latino-americana. “Nosso intuito é pensar como essas histórias específicas, contadas no livro, revelam uma violência de gênero estrutural, com dimensões continentais, e que continua matando milhares de mulheres”, disseram as autoras da adaptação.

“A característica principal do feminicídio é que são casos que excedem o policial porque não são delitos comuns. Por isso, têm um nome específico: feminicídio, e não homicídio, ou crimes passionais, como se dizia há pouco tempo na Argentina”, disse a escritora Selva Almada em entrevista ao programa Trilha de Letras, da EBC. A entrevista completa, que trata de feminicídio, pode ser assistida no site da TV Brasil.

A peça teatral Garotas Mortas tem entrada gratuita, e os ingressos devem ser retirados uma hora antes do espetáculo. As sessões são às quintas, sextas e sábados, às 21h e aos domingos, às 19h.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Geral

Comentários do Facebook

Nacional

Secom estreia videocast nesta quinta-feira (22/2), com episódio sobre o Bolsa Família

Publicados

em

Em forma de bate-papo, podcast em vídeo traz gestores dos ministérios para explicar de forma simples as políticas do Governo Federal para a população

esta semana o Governo Federal estreia um podcast em vídeo, uma opção diferente para dialogar com a população e divulgar informações sobre os programas do Executivo que fazem a diferença na vida das pessoas. O lançamento do “Me conta, Brasil” será nesta quinta-feira, 22 de fevereiro. O programa vai ao ar no canal de Youtube da Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República.

Queremos detalhar a relevância de cada ação e mostrar como esses programas de saúde, educação, segurança e moradia transformam a vida do cidadão” Paulo Pimenta, ministro da Secom

Toda semana, um episódio novinho com temas de interesse do brasileiro será apresentado. O primeiro é sobre o Bolsa Família, principal estratégia de transferência de renda do Governo Federal, que completou 20 anos. Logo na sequência, um programa para desenrolar a vida dos endividados.

A ideia é que o videocast seja um espaço de bate-papo para explicar — de forma simples e didática — como as pessoas podem garantir os seus direitos e se beneficiar com as ações federais. A cada apresentação, dois ou mais porta-vozes de diferentes ministérios devem participar do diálogo.

“É nosso novo canal de comunicação”, afirma o ministro da Secom, Paulo Pimenta. “Queremos detalhar a relevância de cada ação e mostrar como esses programas de saúde, educação, segurança e moradia transformam a vida do cidadão”.

Será um ponto de encontro das políticas públicas. A área da Educação vai falar com o Desenvolvimento Social. A Saúde vai bater um papo com o Esporte. A Habitação vai compor com os Transportes. A Justiça, com Mulheres. Todos, no fim das contas, vão estar dispostos a conversar com a população, que também terá lugar no podcast para contar as suas histórias de vida e tirar dúvidas com o governo.

Quer saber como o Kellison deixou de ser um beneficiário e começou a trabalhar como gestor do Bolsa Família? Ou se emocionar com a trajetória da Nayara, filha de um vendedor de água de coco de Santa Leopoldina (ES) que virou médica no Mais Médicos? Tem ainda a história da Joelfa, do Piauí, que virou a página da violência doméstica e hoje ajuda outras mulheres, vítimas de abuso, e muito mais! Tudo isso no “Me conta, Brasil”!

 

SERVIÇO

Estreia do Me Conta, Brasil!
DATA: 22 de fevereiro (quinta-feira)
LINK: Canal da Secom no YouTube – https://youtube.com/secomvc

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA