Nacional

MP e polícia combatem tráfico de drogas e roubo de cargas no Rio

Publicado

em

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ) e policiais civis da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) deflagraram, hoje (22), a Operação Contra Ataque.

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Civil, oito pessoas foram capturadas. Os agentes buscam cumprir 21 mandados de prisão preventiva pelo crime de associação criminosa e 32 de busca e apreensão contra alvos vinculados a uma facção criminosa, nas ruas da Pavuna, na zona norte do Rio, em outros endereços na capital e no município de Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Especializada em Crime Organizado do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ). Integrantes das delegacias do Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) também participam da operação.

Segundo a secretaria, as investigações da Desarme começaram no fim de 2019, quando traficantes do Complexo da Pedreira e do Complexo do Chapadão, na Pavuna, tiveram diversos confrontos, aumentando o número de homicídios na região.

“O trabalho policial revelou que a facção criminosa que atuava na Pedreira tinha núcleos responsáveis pelo tráfico de drogas, roubo de cargas, comércio de armas e munições e receptação de produtos roubados. Durante as investigações, alguns dos integrantes do grupo foram presos”, informou.

Roubos

O MPRJ disse que, depois da prisão de um dos denunciados por tráfico de drogas, foram identificados integrantes da organização criminosa que atuava na Pavuna e adjacências e praticava roubos de cargas na Via Dutra e Avenida Brasil e de pessoas em transporte coletivo, e no abastecimento dos receptadores de cargas roubadas.

A denúncia do MP apontou que a organização criminosa tem estrutura hierárquica e ainda é ajustada por uma perfeita divisão de tarefas.

“De modo que os integrantes do núcleo de roubo de cargas fundamentam boa parte de suas ações nas demandas do núcleo dos receptadores, já possuindo os produtos roubados destino certo para fins de subsequente comercialização ilícita. Para além da venda direta de mercadorias a interessados, com os quais os integrantes da organização realizam contato imediato, um dos principais pontos de exposição para venda dos produtos roubados é a Rua do Meio, situada no centro de Belford Roxo, onde integrantes da organização montam suas bancas”, acrescentou.

* Matéria atualizada às 9h24 para acréscimo no total de presos.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

Comentários do Facebook

Nacional

Confira estados e municípios contemplados na seleção do Minha Casa, Minha Vida Rural e Entidades

Publicados

em

Foram selecionadas 37 mil unidades habitacionais na modalidade Entidades e 75 mil na Rural

Confira o resultado das seleções de duas modalidades do Minha Casa Minha Vida: Entidades e Rural, anunciado nesta quarta-feira, 10 de abril, em evento no Palácio do Planalto. As modalidades têm por objetivo oferecer moradia para a população urbana organizada e para agricultores familiares, povos indígenas, integrantes de comunidades remanescentes de quilombos rurais e povos e comunidades tradicionais residentes em áreas rurais.

As Seleções do MCMV Entidades e Rural foram realizadas por meio das portarias MCID Nº 743, de 20 de junho de 2023 e MCID nº 862, de 4 de julho de 2023. Entidades organizadas de Movimentos Sociais, prefeituras e governos estaduais enviaram propostas que foram analisadas e selecionadas de acordo com os critérios previstos nas portarias de seleção.

 

Principais números do Minha Casa, Minha Vida

Foram selecionadas 37 mil unidades habitacionais na modalidade MCMV Entidades com investimentos totais previstos de R$ 6 bilhões. Na modalidade MCMV Rural a seleção contempla 75 mil unidades habitacionais com investimentos totais previstos de R$ 5,6 bilhões.

 

ENTIDADES –  A modalidade concede financiamento subsidiado a pessoas físicas para produção de unidades habitacionais para famílias residentes em áreas urbanas. As entidades devem estar organizadas por meio de entidades privadas sem fins lucrativos. É realizado com recursos do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS).

RURAL – Subsidia a produção ou a melhoria de unidades habitacionais para agricultores familiares, trabalhadores rurais e famílias residentes em área rural. O programa pode ser acessado em duas modalidades: subsidiado e financiado. A modalidade subsidiada, objeto desta seleção, é operada com recursos do Orçamento Geral da União. O MCMV Entidades atende famílias com renda mensal de até R$ 4.400,00 em áreas urbanas; e o MCMV Rural – Faixa 1, objeto da presente seleção, atende famílias com renda anual de até R$ 31.680,00, em áreas rurais.

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA