Ação Social

Governo de Goiás abre mais de 6 mil vagas do Aluguel Social em 18 municípios

Publicado

em

Programa estadual prevê repasse de R$ 350, por 18 meses, para famílias que preencham pré-requisitos

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), está com inscrições abertas ao programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social, em 18 municípios. Podem se inscrever moradores de Cristalina, Padre Bernardo, Cidade de Goiás, Goiatuba, Itaberaí, Porangatu, Posse, Anicuns, Bela Vista, Bonfinópolis, Goianira, Iporá, Jussara, São Luís de Montes Belos, Pires do Rio, Quirinópolis, Rio Verde e Santa Helena.

O edital com o regulamento e o link para as inscrições estão disponíveis no site da Agehab a partir desta terça feira (20/02). O candidato ao benefício terá sua demanda analisada por ordem cronológica de entrada no sistema, sendo atendido quem comprovar, por meio de documentação, que preenche os requisitos legais.

De acordo com o presidente da Agehab, Alexandre Baldy, esta nova rodada de inscrições contemplará 6.235 famílias com um benefício de R$ 350 mensais, por 18 meses. “O regulamento está previsto na Lei Estadual nº 21.186. Para participar, a pessoa que mora de aluguel precisa ter inscrição no CadÚnico, ser maior de 18 anos ou emancipada e estar residindo no município há 3 anos, no mínimo. Além disso, precisa atender a pelo menos um dos requisitos específicos”, explica Baldy.

Entre os requisitos específicos para receber o Aluguel Social, estão o superendividamento, moradia improvisada, nome negativado no SPC/Serasa, vítima de violência doméstica, idoso, deficiente, família só com pai ou só com mãe, estar inscrito em programa habitacional do Estado e não ter sido contemplado, ter cadastro em programas sociais do Governo de Goiás, ser bolsista do Probem ou estudante da Universidade Estadual de Goiás (UEG).

“Basta comprovar um destes itens, além dos requisitos gerais, já informados. É importante ressaltar que todos os critérios exigidos devem ser comprovados com a apresentação dos respectivos documentos”, acrescenta Baldy. Ele alerta, porém, que o candidato será eliminado se em algum momento do processo de inscrição forem detectadas inconsistências nas informações ou irregularidades.

O Programa Aluguel Social foi criado em 2021 e tem capacidade para atender simultaneamente cerca de 40 mil beneficiários em Goiás. Os recursos devem ser usados exclusivamente para locação de moradia, sendo repassado às famílias por meio de um aplicativo de celular. A plataforma funciona como um banco digital. É bem simples de ser usado e só permite a transferência de valores entre a conta do beneficiário do programa e a conta do locador do imóvel, não sendo possível saque em espécie ou destinação para contas de terceiros.

Todas as informações relacionadas ao programa podem ser obtidas no endereço eletrônico www.agehab.go.gov.br, nos telefones (62) 3096-5005 ou (62) 3096 – 5050 e na sede da Agehab (Rua 18-A, nº 541, Setor Aeroporto – Goiânia/GO), das 8 horas às 17h30.

Fotos: Otacílio Queiroz: Agência Goiana de Habitação (Agehab) – Governo de Goiás

 

 

Comentários do Facebook

Ação Social

Governo de Goiás entrega cartões do Aluguel Social a famílias de Caldas Novas

Publicados

em

Vice-governador Daniel Vilela, representando Ronaldo Caiado, repassa 296 benefícios do programa do Goiás Social, operacionalizado pela Agehab

O vice-governador Daniel Vilela, representando o governador Ronaldo Caiado, entregou, nesta segunda-feira (15/04), 296 cartões do programa Pra Ter Onde Morar – Aluguel Social a famílias de Caldas Novas, na região Sudeste do estado. Ao longo de 18 meses, elas receberão o valor mensal de R$ 350 para usarem nas despesas com moradia.

O recurso do programa, que integra o Goiás Social, já está depositado na conta bancária apontada em cada um dos cartões. Os investimentos são da ordem de R$ 3,3 milhões, considerando-se os gastos com outros 240 cartões ativos no município.

Vice-governador de Goiás, Daniel Vilela, cumprimenta Maria do Rosário de Fátima Gomes Freire, contemplada pelo programa Aluguel Social

Vice-governador de Goiás, Daniel Vilela, cumprimenta Maria do Rosário de Fátima Gomes Freire, contemplada pelo programa Aluguel Social

“Recebam o nosso amparo e o nosso apoio neste momento de dificuldade. E saibam da nossa expectativa de que, muito em breve, todos tenham as condições necessárias para serem independentes, com ampla autonomia financeira”, destacou Daniela Vilela durante a solenidade de entrega.

Daniel ressaltou ainda os esforços do Governo de Goiás no incentivo à geração de empregos na iniciativa privada e estímulo ao empreendedorismo. “Tudo isso pensando em um comércio mais forte, na oferta de mais serviços e, claro, na criação de boas e melhores oportunidades de trabalho. Nós trabalhamos para que nenhum goiano fique para trás, queremos garantir dignidade e cidadania à nossa gente”.

A primeira-dama e secretária de Ação Social de Caldas Novas, Márcia Veríssimo, reconheceu o empenho do governador e da primeira-dama e coordenadora do Goiás Social, Gracinha Caiado, em viabilizar programas que alcançam os moradores do município. “Estamos à disposição para a construção de mais parcerias”.

Mãe solo de três crianças com idades de 2, 6 e 9 anos, Maria do Rosário de Fátima Gomes Freire, 30, recebeu o cartão do Aluguel Social das mãos do vice-governador e disse que o recurso “chegava em boa hora”. “É uma diferença grande para o meu orçamento”, explicou. A dona de casa Liliane da Conceição de Sousa, 26, que estava com o filho Luan no colo, de 1 ano e 7 meses, fez avaliação semelhante: “Agora, com o que sobrar da minha renda, vou comprar mais alimentos”.

Balanço
O Aluguel Social, programa conduzido pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) e pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), já chegou a 85 municípios goianos, alcançando 40 mil famílias. Desde a criação, em 2021, 532 cartões já foram entregues em Caldas Novas. De lá para cá, 240 cartões ainda continuam ativos, que somados aos 296 repassados nesta segunda-feira, totalizam 536 cartões em plena vigência.

Entre os critérios para receber o benefício estão o cadastro atualizado no CadÚnico federal, morar há pelo menos três anos no município e morar de aluguel. É preciso também atender a pelo menos um dos requisitos específicos listados no edital, entre eles superendividamento, moradia improvisada, idoso, deficiente e família só com pai ou só com mãe (monoparental). Também é requisito específico ser bolsista do Probem ou estudante da Universidade Estadual de Goiás (UEG), por exemplo. Somente um deles já dá direito ao benefício.

Fotos: Jota Eurípedes / Vice-Governadoria – Governo de Goiás

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA