Search
Close this search box.

Cultura

Quadrilhas juninas são reconhecidas manifestação da cultura nacional

Publicado

em

Bailado foi trazido para o Brasil, por europeus, no século 19

Dança tradicional dos festejos juninos, a quadrilha foi reconhecida, nesta segunda-feira (24), Dia de São João, manifestação da cultura nacional. Parte essencial de uma das festas populares mais fortes no Brasil, o bailado trazido por europeus no século 19 ganha as quadras de todo o país neste mês de junho, em homenagem aos santos Antônio, Pedro e João.

A lei 14.900, publicada no Diário Oficial da União, adicionou a quadrilha ao texto de uma lei sancionada em 2023, que já reconhecia os festejos juninos. Além dos pratos tradicionais, a fogueira e as apresentações das danças típicas compõem as festividades, responsáveis por movimentar o turismo e aquecer a economia nesta época do ano.

De acordo com o Ministério do Turismo, as festas populares devem mobilizar mais de 21,6 milhões de pessoas, sendo que grande parte seguirá em direção ao Nordeste, onde a tradição ganha dimensões expressivas, como no município de Caruaru, em Pernambuco. Ali, são esperadas mais de 4 milhões de pessoas em 72 dias de arrasta-pé. A expectativa é que a quadra junina impacte a economia local em R$ 700 milhões.

Em Campina Grande, na Paraíba, são esperadas 3 milhões de pessoas em 33 dias de festa, onde ocore a maior competição de quadrilhas do país. Ceará e Bahia aparecem logo em seguida como os estados do Nordeste de festejos mais populosos, com públicos esperados de 2 milhões e 1,5 milhão respectivamente.

Já no Sudeste, Minas Gerais tem expectativa de um aumento de 20% dos participantes nas celebrações populares em diversos municípios, atingindo um público de 3 milhões de pessoas em dois meses. Em São Paulo, o arrasta-pé deve movimentar 500 mil participantes, em 300 municípios, informa o Ministério do Turismo.

Na Região Norte, a capital de Roraima, Boa Vista, promete mobilizar 370 mil pessoas e movimentar R$20 milhões. Já em Palmas, no Tocantis, 60 mil pessoas devem celebrar os santos, em cinco dias de festa do tradicional Arraiá da Capital.

Transformação

Com origens em bailes ocorridos nos palácios da França, onde os nobres dançavam em quatro duplas organizadas de forma retangular – daí o nome quadrille, em francês – a dança foi introduzida no Brasil no século 19. Com o passar dos anos, e a popularização da dança, agregou elementos culturais brasileiros relacionados às tradições rurais, como as vestimentas utilizadas pelos caipiras.

Em algumas regiões do Brasil, como no Maranhão, a dança ganha ainda a força do folclore, com a absorção de elementos do Bumba Meu Boi.

Comentários do Facebook

Cultura

Governo de Goiás investe R$ 260 mil na programação da Semana Santa da cidade de Goiás

Publicados

em

Procissão do Fogaréu terá reforço na estrutura e serviços de acessibilidade. Previsão é de que 70 mil pessoas visitem a cidade

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), está investindo R$ 260 mil para a realização da Semana Santa na cidade de Goiás, que tem como ponto alto a Procissão do Fogaréu. A programação religiosa deve levar mais de 70 mil turistas ao município, tombado como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

“Recebi o pedido do governador Ronaldo Caiado de realizar este ano a maior Procissão do Fogaréu de toda a história, então estamos investindo muito na estrutura para que possamos atender aos fiéis e turistas da melhor forma possível, garantindo principalmente a acessibilidade a todos”, ressalta a secretária de Estado da Cultura, Yara Nunes.

Foram destinados R$ 260 mil pelo Programa Goyazes, com o patrocínio do grupo Equatorial Energia. O investimento vai custear gastos com limpeza, figurino, decoração, divulgação, equipe de produção, além do pagamento do ECAD e serviços de acessibilidade, e de reparos e manutenção da fanfarra.

“Nosso investimento também contempla outras celebrações durante o mês, como a Semana dos Passos e Semana das Dores, e estamos melhorando a estrutura de todas as atividades para que este evento tão importante para o estado receba ainda mais turistas com conforto e segurança,” destaca Yara Nunes.

Novidades
Neste ano, a Semana Santa na cidade de Goiás será acessível a todos os públicos. Foram contratados intérpretes de libras para as cerimônias. Também serão criadas áreas reservadas próximas ao palco das celebrações e atrações para acesso de pessoas idosas, pessoas com deficiência, gestantes e lactantes. Nestes espaços, integrantes da diocese e voluntários atuarão ainda como apoio às pessoas que precisam de auxílio.

Programação
A Semana Santa na cidade de Goiás começa no Domingo de Ramos (24/03) e tem o ponto alto à meia noite de quarta-feira (27/03), quando os farricocos invadem a antiga Vila Boa com tochas e fazem a famosa Procissão do Fogaréu. A expectativa é receber mais de 20 mil turistas na cidade histórica apenas neste dia.

Além das tradicionais missas, o roteiro das celebrações inclui o espetáculo da Via Sacra, na Catedral de Santa’Ana, e a Procissão dos Penitentes, com início em frente à Igreja São Francisco de Paula, manifestação medieval que foi resgatada há mais de dez anos, muito prestigiada pelo público.

A cerimônia do Descendimento da Cruz e o Sermão das Sete Palavras, no Largo do Chafariz, são outros destaques seguidos pela procissão do Senhor Morto, que é a maior manifestação dentro da Semana Santa.

Fotos: Júnior Guimarães / Secretaria de Estado da Cultura – Governo de Goiás

 

 

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA