Saúde

Governo de Goiás entrega material a municípios para reforçar as ações de combate à dengue

Publicado

em

Subsecretário de Vigilância e Atenção Integral à Saúde, Luciano de Moura, destaca que o avanço da dengue impacta no aumento das internações. Valparaíso de Goiás, São Luís de Montes Belos, Anápolis e Itumbiara têm bom desempenho das atividades de combate à dengue

São Luís de Montes Belos, Itumbiara, Anápolis e Valparaíso de Goiás receberam kits que vão ser usados no trabalho contra as arboviroses

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), entregou hoje (14/04) kits com camisetas, coletes e material educativo a quatro municípios para o combate às arboviroses, em especial a dengue. O material vai ser usado para reforçar as atividades de visitas domiciliares, manejo ambiental, conscientização da população e assistência às pessoas com sintomas característicos da doença.

O repasse do material foi feito aos secretários municipais de Saúde de São Luís de Montes Belos, Anápolis, Valparaíso de Goiás e Itumbiara, que representaram 30 municípios goianos, que têm registrado bom desempenho nas ações de combate às arboviroses. O subsecretário de Vigilância e Atenção Integral à Saúde da SES Luciano de Moura Carvalho, afirma que estes municípios estão atendendo à solicitação do Governo Estadual de instalar os Gabinetes de Combate à Dengue e de repassar diariamente as informações ao Gabinete Central, na sede da SES.

Até o momento foram instalados em todo o Estado 191 Gabinetes de Combate à Dengue. O subsecretário lembra que ainda não é momento de baixar a guarda. Ele explica que o aumento de casos de dengue está relacionado ao avanço de internações em todo o Estado. Luciano Carvalho informa que a média diária de pacientes internados nas unidades próprias e contratualizadas pela SESsaltou de 10, em janeiro, para 40, em fevereiro. Em março, a média é de 60 pacientes internados por dia.

Luciano de Moura explica que a rede hospitalar está preparada para receber os pacientes graves, mas ressalta a necessidade das pessoas com sintomas característicos de dengue se hidratarem em casa e procurarem atendimento o mais rápido possível nas unidades básicas de saúde

Fotos: SES / Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás

Comentários do Facebook

Saúde

Ipasgo Saúde implanta serviço de vacinação em domicílio

Publicados

em

Beneficiários de Goiânia, Aparecida, Goianira, Trindade e Senador Canedo podem se imunizar contra H1N1 sem sair de casa e sem custo adicional

Beneficiários do Ipasgo Saúde agora contam com serviço de vacinação em domicílio. A ação de estreia, em parceria com o Laboratório Padrão, contempla a imunização tetravalente contra H1N1, que pode ser adquirida a R$ 70, valor exclusivo para titulares, dependentes e agregados da instituição que assiste a quase 600 mil pessoas no estado de Goiás.

A imunização domiciliar está disponível, sem qualquer custo adicional, na capital, Aparecida de Goiânia, Goianira, Trindade e Senador Canedo mediante agendamento prévio por meio do telefone 4020-9005. O desconto na aquisição da vacina contra Influenza e o serviço de aplicação também são ofertados nas unidades Sul, Marista, T-4 e Novo Horizonte, em Goiânia, além das cidades de Goianésia e Caldas Novas.

Para usufruir do benefício, extensivo a colaboradores do Ipasgo Saúde, diretos e terceirizados, bem como seus familiares (filho, cônjuge e pais), basta apresentar a carteirinha do beneficiário, crachá ou um documento de identificação que comprove o parentesco. “Essa nova parceria entre o Ipasgo Saúde e o Laboratório Padrão reforça o compromisso da nossa instituição em garantir o acesso à saúde preventiva de qualidade para os beneficiários, oferecendo não apenas descontos vantajosos, mas também comodidade e praticidade com o serviço de aplicação em casa”, avalia o presidente do Ipasgo Saúde, José Orlando Ribeiro Cardoso.

O desconto para beneficiários do Ipasgo Saúde é para aquisição da vacina tetravalente, que fortalece a imunização contra quatro subtipos: A (H3N2 e H1N1) e duas cepas da Influenza B. O imunizante se difere do ofertado pelo Ministério da Saúde (MS), que é trivalente, pois protege contra três cepas do vírus, sendo duas de influenza A e uma B.

Casos em Goiás
A vacina contra H1N1 comprovadamente reduz as chances de complicações respiratórias que podem evoluir para a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) – uma condição que afeta principalmente o sistema respiratório, levando a sintomas como febre alta, tosse intensa, falta de ar e dificuldade respiratória. Até agora, Goiás registra sete óbitos e 97 casos de Srag provocada pelo Influenza.

Também conhecida como gripe, a doença responde por 4,54% dos mais de 2,1 mil registros e por 3,91% das mortes por Srag no estado este ano. Em 2023, 866 moradores de Goiás morreram em decorrência da Srag. Desses, 68 tiveram H1N1. Em todo Brasil, na comparação com o ano passado, os testes positivos para Influenza cresceram 63,3% entre os meses de janeiro e março. O cenário é tão preocupante que o Governo de Goiás antecipou para abril o calendário anual de vacinação.

A imunização contra a Influenza é especialmente recomendada para grupos vulneráveis, como crianças, idosos, gestantes e pessoas com condições de saúde pré-existentes. No entanto, é uma medida benéfica para todas as faixas etárias, a partir dos seis meses de vida, contribuindo para a proteção individual e coletiva contra a propagação do vírus.

Fotos: Divulgação Ipasgo / Ipasgo Saúde – Governo de Goiás

 

 

Comentários do Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA